Teste dos Ácidos Orgânicos

 

O teste dos ácidos orgânicos  (OAT) oferece uma foto metabólica abrangente da saúde geral do paciente mostrando mais de 70 marcadores. Ele fornece uma avaliação precisa de fungos e bactérias inestinais.  Níveis anormalmente elevados destes microorganismos podem causar ou agravar distúrbios de comportamento, hiperatividade, distúrbios do movimento, fadiga e função imunológica. Muitas pessoas com doenças crônicas e distúrbios neurológicos excretam vários ácidos orgânicos anormais na urina. A causa destes níveis elevados podem incluir administração oral de antibióticos, dietas ricas em açúcar, deficiências imunes, infecções adquiridas, bem como factores genéticos.

Nosso teste dos ácidos orgânicos também inclui marcadores para níveis de vitaminas e minerais, estresse oxidativo, níveis de neurotransmissores, e é o único OAT que inclui marcadores para oxalatos, que são altamente correlacionados com muitas doenças crônicas.

 

Se as anomalias são detectados utilizando o OAT, os tratamentos podem incluir suplementos, tais como vitaminas e antioxidantes, ou modificação da dieta. Após tratamento, os pacientes e os profissionais relataram melhora significativa tais como diminuição da fadiga, a função intestinal regular, aumento da energia e atenção, aumento da concentração, habilidades verbais melhoradas, menos hiperatividade, e diminuição de dor abdominal. O OAT é altamente recomendado como teste de rastreio inicial.

 

REQUISITOS DAS AMOSTRAS

 

Urina: 10 ml de primeira urina da manhã antes de comer ou beber é sugerido. Paciente deve evitar maçãs, uvas (incluindo uvas passas), peras, cranberries e seus sucos 24 horas antes da coleta da amostra.